12 de nov de 2010

Recomeço




Relevo as dores, mas, as reconheço.

Sabendo-me existir
Sigo caminhos que hora são escolhas
Horas são determinados pela vida
Posso sentir-me amedrontada
Jamais coagida...
Há ansiedade
Procuro ponderar
Brincando com palavras
Pensamentos que me perseguem
Harmoniosamente as entrelaço
Transformando sentimentos
Em pura poesia!
Não há quem possa subtrair a angústia
Sorver o cálice que transborda
Inundando-me de vazios
Que longamente tento relevar
Algo de sonho devolve-me a esperança
E sonhar é o que me resta
Sustentando-me na expectativa
Que hora persigo.
Ventos vêm...
Misturaram textos, frases e palavras...
Suspiram sílabas que reportam
Todas as mágoas que ainda existem.
É preciso permitir-se à essência
Para que a vida se refaça!
Como na natureza...
Renovando-se continuamente...
Edificando-se em busca de Paz!
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer

Publicado no Recanto das Letras em 12/11/2010

Código do texto: T2611177