12 de dez de 2013

Escolhas

Escolho caminhos de terra, paisagens de flores, ruídos que não sei distinguir e que estimulam a imaginação aparentemente estática...
Escolho o cheiro do verde, florestas cerradas, mistérios insondáveis, surpresas inesquecíveis...
Escolho olhos fixos, abertos e diáfanos; diálogos menos formais e mais sinceros; transparência de ideias, diversidade de opiniões e incertezas...
Escolho questionar o óbvio, transgredir o presente, caminhar mesmo que lentamente e vivenciar na simplicidade o inesquecível.

Escolho viver!

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer

Aleatório

Percebam o que diz esse meu silêncio...
Quero espaços inconclusos
Retalhos coloridos
Expectativas indefinidas
Largos sorrisos despretensiosos
Momentos ociosos de pura reflexão
Quero incômodos que permitam vida
Verdades que se transformem
Certezas que traduzam imprecisões
Equívocos que possibilitem desenvolvimento.
Contraditório segmento de reta
De caminhos aleatórios que me conduzem
Na direção que não desejo, mas preciso seguir.