29 de mar de 2017

Reaprendendo a amar

Como é bom reaprender o amor com os jovens!. Hoje, li na página de minha filha (minha menina... sempre), um texto sobre as diferenças entre o amor e a paixão, lição que já foi apreendida prematuramente por ela e seu namorado. Caminham serenamente em um relacionamento saudável. Fico impressionada com o amadurecimento natural que a vida tem lhe proporcionado e, sigo como observadora e conselheira (na verdade, aprendiz).
O que seria do mundo se não contássemos com as vibrações emanadas desses seres espirituais que vivem e vibram em nome do Amor? Ainda bem que eles podem nos envolver de esperança, nos ensinar que sentimentos nobres persistem, que apesar de da banalização e do egoísmo, a esperança renasce todos os dias.
Reaprendo com eles a simplicidade da doação: o olhar, o doar, a entrega despretensiosa e singela, o amor sem medidas. Amar de amor!
Que eles possam persistir ensinando...

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer