5 de nov de 2010

EVOLUÇÃO

EVOLUÇÃO

A grande maioria das condutas externas que nos surpreendem são raízes relacionadas aos comportamentos que ainda não conseguimos lapidar. Essas raízes não podem ser arrancadas bruscamente, fazem parte de nós. Precisam ser retiradas uma a uma, em cada experiência vivida, em cada reflexão e arrependimento contido, em cada ato de autoperdão. Se extraídas de qualquer maneira ou por alguém, voltam como ervas daninhas sempre mais fortes. Não fazem parte de nós, mas, aí estão e não podem ser negadas sem incômodo.
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 05/11/2010
Código do texto: T259801