Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

Amor maior

Observo meus filhos adolescendo... Tenho a impressão que não foi há tanto tempo assim que também vivenciei as questões que os afligem. Se considerarmos a vida como um caminho de evolução contínua, realmente não foi. Ouço suas perguntas, procuro responder o necessário e, quando excedo nas explicações, eles me alertam com um “já entendi, mamãe”, lembrando-me que o entendimento caminha ao lado da maturidade adquirida. Os sonhos, as ansiedades, o desejo de amor, a inconsistência dos sentimentos... Processo natural de conflito que os conduz aos questionamentos e dúvidas necessárias. Passei por todas essas etapas, ainda passo... mesmo que em proporções e possibilidades diferenciadas, contudo adquiri com as experiências a consciência de que é preciso manter a serenidade diante dos conflitos. Lembro-me que, nesse mesmo período de desenvolvimento, fui ter com uma amiga, conselheira e confidente, já em adiantada idade, que me socorria sempre que as dúvidas assolavam minha alma. Dona Ieda... Olhos…

Autoretrato

Que diria o tempo da serenidade adquirida contrapondo-se aos traços imprecisos da pele? Do olhar que agora segue distâncias sem ao menos sair do lugar? Da ansiedade que cede lugar à espera consciente de vida plena, seja em que tempo for? Talvez dissesse... Não exauri suas forças, não lhe tirei os sonhos, não lhe subtrai a energia. Apenas ministrei o ensino da espera, Assimilada pelo imperativo da paciência Aliada à perseverança. Não arremato, concluo... Sigo!
Comigo seguirás mais leve.
Wanderlúcia Welerson Sott  Meyer

Entrelinhas

Continuo dizendo o que desejo Contudo, a SENSATEZ...  serenidade que tanto almejo, Racionalmente, ensina-me que é necessário escolher palavras, esperar momentos, observando, sentindo, refletindo silenciosamente. Haverá o momento de expressão Aclaramento necessário que romperá o que agasta Direcionando novas possibilidades Por enquanto, sigo mirando realidades concretas, Calho o que é possível
historio discretamente meus anseios.