24 de fev de 2010

Canto da terra

Venho da terra
Semente que germina
Vive
Rompe-se
Desfragmenta-se.
Sofre na pele
Efeitos nem sempre “naturais”
Interrompe-se
Frutifica-se
Irrompendo sabiamente
A rigidez do solo
Ergue-se em direção a Luz
A mercê dos ventos
Tempestades
Tormentas
Insatisfações e buscas.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 24/02/2010
Código do texto: T2105990