14 de mar de 2011

Transgredindo com sabedoria

Entre estações e ilusões permitimos que nossas transgressões fiquem encobertas. Nem seriam violações se as tratássemos como deslizes necessários à nossa evolução. Temos momentos de dúvidas, dores e mágoas. Importa mesmo que esses momentos, tão nossos, se tornem realmente nossos e não transformem as vidas dos que nos rodeiam em martírio. Introduzir culpas em outras pessoas que apenas a nós nos cabem, calarmos quando, poderíamos com sabedoria, dizer o que nos aflige. Agredir espontaneamente e sem nenhum motivo, é agravar ainda mais o sofrimento, espalhando negatividade e pessimismo sem nenhuma objetividade ou proveito.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 14/03/2011
Código do texto: T2846855