26 de mar de 2011

Felicidade

Grito em silencio o que sufoca
Jamais verei a vida como querem
Sou a contradição de tudo o que me disseram ser
Transgressão saudável
Procuro a utopia aonde só percebem a realidade
Amo incondicionalmente
Vivo intensamente
Seguirei sentindo...
De sentimentos sou essência
Sentir é o que sustenta
Nada que me digam
Pode substituir a força de vida
Por vida...
Seguindo instintos
Intuições, percepções
O limite do que denominam insanidade
É o desejo de vida!
De alegria!
Exponham-me motivos para não ser
Afirmarei o que não creem
Sonharei o que não veem
Confessarei que sou feliz!

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer

Publicado no Recanto das Letras em 26/03/2011
Código do texto: T2871533