29 de mar de 2011

Amor

O Amor, sentimento absolutamente necessário, movimenta, de maneira sábia todas as vertentes e caminhos da vida.
Se encontra em tudo, mesmo nos sentimentos mais confusos. 
Sua abstração, quase sempre nos leva a confundi-lo com o desejo, a paixão.
Se intenso, descontrola-se, adoece, podendo se transformar em ódio.
O ódio é o amor doente, descontrolado, transtornado.
Para viver um grande Amor, faz-se necessário o equilíbrio, a com “paixão, a misericórdia.
Para viver um grande Amor, é preciso humildade (húmus), ter os pés no chão, na terra.
Quem se diz acima, não Ama o outro, somente a si mesmo.
Quem se diz abaixo, perde a auto-estima e, portanto, o Amor.
“ A humildade te põe grande diante da grandeza de Deus “
E, portanto, grande diante do Amor!
A lição já aprendemos há milênios...
É preciso aprender DE COR... DE CORAÇÃO!

 Wanderlúcia Welerson Sott Meyer