23 de ago de 2011

Porque desejo sonhos...


Desejo-lhe sonhos, porque são os mesmos que ascendem luzes de esperanças, janelas de oportunidades, caminhos múltiplos de possibilidades. Desejo-lhe sonhos, são eles que nos conduzem quando quase tudo nos falta, significado de plenificação da alma, elemento indispensável que supera desafios e permite a trajetória segura apesar das tormentas. A palavra sonho pode significar entregar-se, fugir da realidade, mas, também é desejo vivo, intenso e constante anseio. Quem tem apenas um sonho, focaliza todas as suas energias em um só desejo e, se não o alcança ou, por alguma circunstância o perde, também deixa de existir. Preciso se faz ver e sentir nosso viver como uma comunhão de possibilidades, utopias que no sustentam. Sonhar é mais do que ambicionar ideais. Nada é permanente, nosso desejo de hoje pode não mais nos interessar amanhã e, percebemos então que depositamos energia demais em algo ou alguém que, não nos tornaria mais feliz. A felicidade por todos tão perseguida, pode estar oculta em pequenos e significativos momentos que por serem tão efêmeros e, estarmos tão focados em ilusões transitórias, nem os percebemos. Desejo-lhe sonhos, todos os possíveis e aqueles que considerarmos inviáveis! Assim como o tempo nos ensina o imperativo da paciência, da resignação, da persistência para alcançá-los, é a experiência que nos pronuncia que toda e qualquer evolução interna depende exclusivamente de nós mesmos. Desejo-lhe sonhos... Muitos... E, com eles desejo-lhe coragem. O combate que não nos permite desistir, que nos conscientiza que a estagnação é também uma maneira de deixar de existir para si e para o mundo. Desejo-lhe sonhos e, a reconstrução diária inspirada no ciclo de sabedoria que a natureza ensina. Desejo-lhe Amor!
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Enviado por Wanderlúcia Welerson Sott Meyer em 23/08/2011
Código do texto: T3176853