12 de jul de 2011

Transgressão

Transgressão


O que era certo deixa de ser

O necessário fez-se o centro

Certezas não importam

Nem existem

Quando circunstâncias

Nada favoráveis impõem-se

Faça-se o que demanda o coração

Situações desconfortáveis

Vêm de encontro à consciência esquecida

Legado que incomoda

Flutuam entre o desejo e a norma

Sabe-se incerta a busca de encontrar-se

Bifurcação imposta pela vida

Ninguém quer, mas, necessita

Ninguém almeja,

Estabelece a vida.

Não há saídas sem perdas

Nem caminhos sem pedras

Nem pedras que se imponham para sempre

Sempre... É o que hoje se vive

Entre contradições, desalinhos

Há de ser confuso

Difuso e inexato trilho

Julguem que assim se faça

Pouco importa o que tanto sufoca.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 12/07/2011
Código do texto: T3090008