26 de jun de 2011

Reminiscências inconclusas

REMINISCÊNCIAS INCONCLUSAS


As ondas ensinam-me a continuidade


Idas e vindas intermináveis


Todas diferentes e instáveis.


Sei da vida o que ela mesma me ensinou


E somente o que desejei aprender


Há ensinamentos reservados


Outros descartados


Outros ainda...


Permiti que de fossem levados


De nada me serviram...


Todas as lembranças


Pedaços de equívocos


Vistos através de olhos tolos.


Digeridos por um espírito eterno.


Traumas são verdades


Ocultas de nós mesmos.


Ficam como fantasmas


Não as apreendemos.


Fatos que fixados são indigestos


Precisam ser relegados.


Empregaria inúmeras reticências


Ao falar daqueles que marcaram.


Reticências...


Servem-nos para dizer o não dito


Revelar nas entrelinhas


O que não ousamos dizer


Não suportamos saber


Não desejamos admitir.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 26/06/2011
Código do texto: T3058754