11 de nov de 2011

Mesmo que doa...

Mesmo que doa não vou permitir que se instaure como chaga, há algo de belo nas lutas que travamos, nos situações adversas as quais nos defrontamos, na instabilidade que nos assalta a alma. Mesmo que doa, continuarei sorrindo, distribuindo a energia que auxilia, revigora e da alento aos corações que sofrem, há algo de insano quando nos permitimos conduzir às lamentações, ao desânimo, ao medo. Mesmo que incerto e, de incertezas se constrói a trajetória, acreditarei no que a razão desconhece, aliviarei a alma dolente com perspectivas, esperanças e expectativas improváveis. Mesmo que cansada, narcotizada pela morosidade do tempo... ainda assim continuarei buscando, esquadrinhando verdades, perdendo-me em sentimentos que por hora desconheço.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer em 11/11/2011
Código do texto: T3329604