5 de mar de 2010

Incertezas traduzidas em caminhos


Não há certezas... Estamos todos a mercê do acaso.
Hora nos sentimos no leme de nossas vidas.
Outras, sentimo-nos conduzidos, e apesar de forçarmos a rota, o esforço é inútil.
Seguimos a ermo em direção oposta.
Adaptamos desejos e sonhos à jornada e, quando nos damos conta, eis que descobrimos que de fato esse era o curso.
Quem sabe consumiríamos menos tempo e energia, nos sentiríamos menos cansados, se aceitássemos os fatos, permitindo-nos à direção dos ventos?
Quem sabe poderíamos aprender mais, observando o movimento aleatório, nos sentido parte dele?
Entregando-nos conscientes e não sem luta ao que nos oferece a Vida!
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 05/03/2010
Código do texto: T2121139