21 de mar de 2010

ESQUEÇA


É fogo o que queima.
É perda para que os ganhos anteriores continuem a existir.
É fato se contrapondo ao desejo
É medo.
O que poderia ter sido, não será.
O que deveria ter dito, cala-se.
Segrego que se carrega ao túmulo.
Não se faz necessário perder o corpo
Para a extinção da vida.
Basta que se tenha em mente o dever.
Sobreposição ao prazer.
É ninho, reclusão injusta.
É luta.
É ato afastar-se o tato.
É saudade.
O que agora invade
Senão é dor,
Nomeie
É justo que o mundo siga.
É lida.
É fato que o sonho adormeça.
Esqueça!
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 21/03/2010
Código do texto: T2151085