8 de out de 2009

Saudade



Tantas lembranças,
Encontros e caminhos...
Espaços preenchidos pela saudade...
A chuva cálida ao cair,
Contrasta com frio sentido.
Ausência de afeto
Cárcere de sorrisos
Desejos guardados
Jamais esquecidos.
A alma hiberna
Um sono profundo
Acordar...
Ir de encontro a realidade.
Caminhos obscuros
Prisão, sem lamentos
Não há na saudade
Nenhum descaminho
Por desejo e vontade
Encarcera-se sozinho.
Lembranças e lamentos
Do que deveria
Saudade sublime
Que não alivia.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 08/10/2009
Código do texto: T1854974