17 de jul de 2013

E por falar em amor...

Enquanto sonhamos, continuamos alimentando expectativas. Tão nossas e necessárias... Razões para sustentar o sorriso e seguir. Nas estações que a natureza nos oferece aprendemos que existe tempo para tudo... Aquecer, florescer, frutificar, recolher. Há estações de inverno que nos visitam por tempo indeterminado, nos recolhemos, refletimos, permitimos que a dor se manifeste, deixamos que a vida nos ofereça o caminho. Momentos de resignação em que nos desligamos das ilusões do mundo, desejando mais do que o superficial. A essência divina que em nos reside desde os primórdios de nossa existência, convida-nos ao sentimento verdadeiro, aquele que se encontra longe das paixões efêmeras do mundo, que provoca a fusão de almas em um só coração. A primavera floresce, os sentimentos são amadurecidos por dores ocasionais de evolução natural interna e eterna, almas entregam-se aos sonhos, a ventura, instância de vida. Deixar a vida florescer é provocar a continuidade natural daquilo que já está reservado, nenhum acaso... Somente reencontro procrastinado de sentimentos que sempre existiram.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer