4 de mai de 2010

Luz de amor



Há Luz nos braços
Que acolhem o filho ao amanhecer.
Luz de troca de afeto.
Do único Amor que até então aprendemos.
Do singular significado que realmente faz sentido...
Há Luz nos olhos do ancião que caminho
Conduzindo na bagagem
Sabedoria adquirida com o decorrer dos anos.
Luz que irradia serenidade
Esperança...
Mesmo que diante do incerto futuro.
Do único sentido que se pode aprender
Com a fé que raciocina
Transforma dias de espera
Em certezas seguras
De se atingir o destino.
Há Luz nos traços do rosto do irmão que sorri
Contrapondo-se à miséria material
Que se lhe impõe.
Descoberta simples
Despercebida pela maioria de nós
Ainda voltados à condição da aquisição
De bens excessivos
Que sobrecarregam a trajetória.
Há luz aonde quer que estejas
Se o coração despido das misérias humanas
Se dispuser a observar...
Agir com os olhos o Amor!

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 04/05/2010
Código do texto: T2236145