2 de abr de 2008

Ousadia

Corro riscos e nenhum deles me assusta. Avanço com a segurança de quem acredita na vida. Sou tal qual um pássaro, que ao vento tem a sensação de ter suas asas amputadas, mas, que em momento algum pensa em parar. Corro riscos e avanço em direção incerta porque percebo-me inacabada... Sou uma construção interminável... Não me preocupo com consequências e certezas. No coração trago a alegria de ter ousado ser.