6 de abr de 2008

Do amor que sinto...

Quando passei a me amar, comecei a perceber melhor o significado de ser amado. Entendi que o princípio, é o amor-próprio. Que não é possível sentir o que não se tem. Esqueci certas convenções, passei a me sentir inteira, Defeitos... virtudes...manias...atitudes... E compreendi que se me conhecesse melhor, Aceitando-me exatamente como sou. Poderia me reconstruir lentamente e sem atropelos. Quando passei a me amar, via no espelho as marcas inevitáveis do tempo, E sorrindo... Agradecia pelas experiências Que me ajudaram a ser quem eu sou. Não mais me preocupam as opiniões que não contribuem... Os comentários que não edificam... Quero sim e muito... As amizades que respeitam...Os sentimentos sinceros... Os momentos de felicidade Que se tornam eternos e inesquecíveis. 

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer 
Publicado no Recanto das Letras em 06/04/2008
Código do texto: T933713