6 de abr de 2008

Reencontro


Em tudo o que faço,
Tento investir o que há de melhor em mim.
Como se fosse à última vez...
Não é uma forma pessimista
De perceber a vida...
Mas, uma forma otimista de eternizar momentos e,
Ter a mais absoluta certeza de que nada se repete.
Mesmo que vivendo, reencontrando...
Aquele momento específico é único.
Sua essência, sentimentos, possibilidades...
É como um reencontro...
As mesmas pessoas, lugares.
Mas, as cicatrizes que passaram a existir,
Causadas pelas experiências individuais,
Modificam as percepções,
Encobrem mágoas,
Carregam a sensação do que poderia ter sido.
E os “mesmos”,
Já destituídos de muitos sonhos vitais,
Encontram novos motivos,
Despertam novos desejos, mas,

Nunca mais serão os “mesmos”...
Porque ninguém sai ileso quando aprende com a vida.
O que fica é a essência do amor que se cultiva
No coração das pessoas...
Laços eternos e inesquecíveis!