27 de mar de 2008

Se você me ama...

Se você me ama, não me deixe vagar sozinha...
Também, não me prenda
Forçando-me a viver somente os seus sonhos.
Nasci para ser livre
Caminhar independente
Fazer escolhas e determinar caminhos.
Se você me ama
Olhe-me com ternura
Abraça-me com desejo.
Através dos meus olhos
Sinta-me menina
Oferecendo-me o colo, se preciso for.
E queira-me como mulher
Despertando-me a vontade que alimenta a alma.
Se você me ama
Traduza minhas vontades.
Não me obrigue a ser quem eu não sou.
Brinque com as minhas falhas
Para que eu possa percebê-las.
Mas, não ironize minhas atitudes
Ou desvalorize o que lhe ofereço.
Se, você realmente me ama...
Apenas ame...
E me deixe seguir ao teu lado. 
Diferenças, incertezas, individualidades 
Levaremos tudo...
Transformando os momentos que estivermos juntos
Em alicerces de uma construção segura. 

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer 
Publicado no Recanto das Letras em 11/03/2008
Código do texto: T896463