12 de mai de 2014

Travessias




Abarcada por uma aparente serenidade, acomoda sentimentos desconhecidos. Alguns perderam o sentido, dificilmente virão à tona. Entorpecidos causaram danos irreversíveis, agora, o esquecimento se faz necessário. No peito algo de vago e vazio, avesso às sensações e desejos de felicidade plena. Com o tempo e com as experiências oferecidas pela trajetória, aprende-se a canalizar energias para o indispensável, o real. Entende-se que a felicidade não se apresenta definida, é a construção e a valorização de momentos significativos, reabastecimento temporário da alma para o enfrentamento dos períodos de tempestades. A racionalidade controla emoções e entusiasmos primários provocando assombro e desconforto. Persevera-se, asas cativas, sonhos adiados... Estagnação temporária e precisa, espaço de vida onde é preciso silenciar, pensar e auscultar. Sondagem de percepções adormecidas, imprescindíveis à continuidade do Ser.

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer