30 de out de 2013

Amor próprio

Por que permitimos a repetição de histórias, oferecemos espaço para que sentimentos que nos ferem sejam instalados? E o que fazer quando descobrimos que buscamos aquilo que menos queremos? O Ser humano, em seu processo evolutivo esquece de que não estamos fadados ao sofrimento. Precisamos evoluir, é condição de existência, porém, padecer é uma opção pessoal. Se alguém nos machuca, se nos ferem, à permissão é nossa. Podemos fazer outras escolhas. Escrevi um dia, que ninguém morre de amor, mas de desamor. Ando descobrindo, que muitos morrem da ausência de amor por si mesmos. Verdadeiramente, é o primeiro amor essencial de nossas vidas!