18 de fev de 2013

Amor maduro


A maturidade nos ensina que príncipes não existem, que o amor só é para sempre se for construído e reconstruído diariamente através de erros e acertos, certezas e equívocos. Quando se faz uma escolha, faz-se necessário investir no caminho. Com o tempo se percebe que não basta trocar de “roupa”, mudar os “móveis”, reformar o exterior. O fundamental é descobrir que a perfeição é inatingível. Como seres em evolução, estaremos sempre lidando com emoções e sentimentos dicotômicos, pensamentos e palavras que edificam e destroem. Não se enganem, nossa maior escola é o lar, exercício de paciência, tolerância, amor e, principalmente, perdão.