14 de jan de 2011

Beija...flor...

 
Beija...
Flor...
Beijas...
Flores...
Sutil e passageiro
Como em um beijo certeiro
Tu me roubaste a razão
Beija...
Sorvendo para si
A energia contida
Suga, delira e transforma
Beija...
Conduzindo-me.
Elevando-me às alturas
Certa e segura
Ingenuamente sã.
Wanderlúcia Welerson Sott Meyer
Publicado no Recanto das Letras em 14/01/2011
Código do texto: T2729468