2 de jul de 2008

E por falar de amor.

A quem possa interessar...
Preciso de alguém que se habilite a desvendar
Os mistérios de um coração
Que insista que vale à pena crer nas palavras.
Que o sentimento é o que move os instintos.
Que possibilite a compreensão e aceitação
Incondicional daquilo que se é.
Sem exigir posturas,
Impor limites,
Determinar comportamentos,
Estabelecer caminhos.
A quem possa interessar...
Esse coração ainda sonha.
O tempo, não causou tantos estragos.
As dores foram suportáveis.
As marcas, muitas.
Há o desejo insano de amor.
A vontade latente de que não adormeça.
Impedindo que pedras
Solidifiquem seu interior.
A quem possa interessar...
É preciso desvendá-lo.
Lapidando carinhosamente
As partes que sólidas
Pesam dentro do peito.
Que ainda quer amar.