22 de jun de 2015

Escolhas



Já trilhei caminhos desconhecidos,
Restaurei outros quase esquecidos.
Enfrentei tempestades, me entreguei a vontades.
Racionalizei sentimentos e pensei dominar realidades.
Fui protagonista e coadjuvante
Senti que não seguiria adiante.
Verti lágrimas, estanquei prantos.
Conferi aos ventos o destino, desencanto...
Restaurei caminhos, muitos desalinhos.
Recorri à fé, confiei às cegas.
Conferi sem reservas
Lapidação de amor!
Hoje, mais serena... Nada me espanta...
Nesse lago límpido, alma quase em calma.
Vejo circunstâncias, alço possibilidades.
Aprendi que o tempo, sábio conselheiro,
Pede paciência, tempo de ciência,
Luz, sabedoria...
Quando os ventos vêm, ergo-me mais forte.
Escolho meu norte, conduzo-me em paz!
Todo esse caminho, mesmo em desalinho...
Aprendi com vida...
É o que a gente faz!