29 de ago de 2008

Vivendo...

Quando me encontro no fundo do poço, procuro sorrir. E que ninguém desenvolva por mim o sentimento de piedade. Não há nenhuma circunstância que não tenha conseguido enfrentar. Tenho fé, sei que tudo passa. Vivemos de momentos e nem sempre serão de felicidade. Permito-me chorar, gritar o que sinto. Desenvolvi a consciência de que meus problemas não são maiores, Mas são meus... Tenho direito de senti-los, não lamentá-los. Há algo de passageiro, de transitório... Que me fornece a certeza de que a vida vale à pena ser vivida! 

Wanderlúcia Welerson Sott Meyer 
Publicado no Recanto das Letras em 29/08/2008
Código do texto: T1151984